Tecnologia Vida offline

Vida offline

Cinco dicas para viver mais no mundo real que no virtual

Saiba a hora de desligar do mundo digital.

Um dos principais males da vida moderna é, ironicamente, o excesso de facilidades que a tecnologia nos proporciona. Ter sempre à mão (literalmente!) tudo o que é necessário pode se tornar um vício: um smartphone para checar e-mails e redes sociais, um notebook com internet para fazer trabalhos, um tablet para ler notícias e utilizar aplicativos… ufa! Em todo canto há pessoas que ficam revezando os aparelhos e prestam pouca atenção ao que está acontecendo ao redor.  No mundo hiperconectado em que vivemos, difícil mesmo é ficar offline.

Mal moderno

Quando utilizada sem moderação, a internet passa de amiga a inimiga: rouba nossa concentração, nos deixa mais ansiosos e, ironicamente, menos sociais (já que há menos interação com o “mundo real”, tamanha a imersão no tal mundo virtual). Atualmente, em hospitais e clínicas já há diagnóstico para dependência da vida virtual e tratamentos direcionados para acompanhar pacientes que buscam ajuda. Mas como não cair nesta armadilha e utilizar os aparelhos de forma moderada, aproveitando somente seus benefícios?

Tratamento de choque

Até as reuniões em casa e happy hour foram afetadas pela dependência – não é difícil encontrar grupos de pessoas reunidas, porém com cada um imerso em seu próprio mundo, com os olhos grudados na tela do celular. Uma brincadeira divertida (e educativa, por que não?) é empilhar todos os aparelhos na mesa, e quem mexer primeiro paga a conta. Pode soar simples, mas são exatamente as medidas menos complicadas que atingem os melhores resultados quando o objetivo é reduzir a ansiedade e criar um novo hábito.

Veja aqui algumas dicas para fazer uma “desintoxicação” digital e não deixar este vício moderno afetar seu cotidiano de forma negativa:

1)  Faça uma lista de aparelhos que ficarão de fora durante este período de “reabilitação”: pode ser TV, tablet, smartphone… Restrinja ao máximo sua conexão, nem que seja por apenas alguns dias.

2) Escolha atividades prazerosas e dedique mais tempo a elas. Pode ser ler um bom livro, fazer tricô, encontrar amigos para conversar, sair para tomar um café… Você verá como o tempo rende, e ainda se sentirá muito mais leve.

3) Delimite um tempo de uso: já que não dá para ficar totalmente longe de tudo, visto que os aparelhos são ferramenta importante da vida profissional; delimite um tempo necessário para cumprir suas atividades e tente ao máximo respeitá-lo.

4) Se estiver muito difícil, escolha um cúmplice: vale amigo, companheiro, família… É comprovado que a motivação aumenta quando há alguém ao lado dando força.

5) Aproveite para fazer mais atividades ao ar livre, como um piquenique com os amigos, correr no parque, pedalar pela cidade… ou simplesmente observar o mundo e as pessoas. Você vai ver o quanto de inspiração vem quando nos desligamos da telinha e olhamos para fora!

Comentários (1)

  1. amei os conselhos,vou tentar passar para frente,obrigada por me abrir os olhos,de agora a diante vou prestar mas atençao.abraço.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assinar newsletter
total