Bem-estar Sob controle

Sob controle

Ansiedade: O mal do século

Veja dicas para chutar a ansiedade para bem longe!

Aperto no peito, taquicardia, suor excessivo, sensação de aflição… Crise de ansiedade, um mal do mundo moderno, é um dos transtornos mentais mais populares da atualidade: estatísticas comprovam que uma em cada quatro pessoas sofre de angústia e insônia agravadas pelas crises. Os tipos de ansiedade têm diagnósticos que vão desde fobias específicas ou generalizadas até transtornos comportamentais, como o famoso TOC (transtorno obsessivo-compulsivo). Já os tratamentos incluem terapia cognitivo-comportamental (que visa modificar padrões de pensamentos e comportamentos associados), que pode ajudar desde casos mais leves até outros mais graves.

Mas não é preciso chegar ao limite para buscar alguma solução milagrosa: dá para adotar pequenas mudanças no dia a dia que ajudam a lidar melhor com o estresse e as angústias cotidianas. Veja aqui três passos que para ter melhor qualidade de vida agora – e ainda chutar a ansiedade para escanteio!

1) Apesar de parecer o movimento mais simples e natural do mundo, já que todos nascem respirando e precisam de oxigênio para viver, a respiração feita de forma automática é insuficiente quando o objetivo é maior relaxamento e concentração. Quando estamos agitados, a respiração acelera, para bombear o sangue de forma mais rápida (especialmente em casos de medo e apreensão). Sabe aquela instrução simples, “respira fundo”? Ela não poderia ser mais correta: aprender a respirar direito é um dos primeiros passos para não deixar a ansiedade tomar conta. Tente fazer uma pausa sempre que estiver em um momento desestabilizado ou fora de controle.

2) A ansiedade das escolhas é um dos principais estopins para crise: em muitos momentos, somos confrontados com dois caminhos e fica difícil optar por um só. Nossa sociedade hedonista, que preza o prazer a todo custo e aproveitar ao máximo cada situação; não permite “perdas” – e escolher implica em “perder” a outra opção. A saída para não surtar é não encarar desta forma, e sim praticar o desapego e entender que escolher não é perder, e sim trocar: trocar um caminho por outro que parecia mais adequado àquele momento de vida. Ser responsável por esta escolha e assumi-la também evita possíveis frustrações e futuras decepções: o momento presente é o único que conta. Não se deixe tomar por esta ansiedade!

3) Além da respiração, outro exercício importante quando a angústia aperta é a meditação: ao contrário do que muitos pensam, ela não precisa estar vinculada a nenhuma religião. Meditar nada mais é do que parar por um momento, respirar fundo e se concentrar somente em você, sem deixar o movimento e neuroses exteriores interferirem na paz interna. Este ato simples quieta a mente e reduz a liberação de hormônios associados à ansiedade, acalmando o organismo como um todo. Para chegar a um estágio máximo de serenidade são necessários anos de prática, mas não se preocupe: alguns momentos em contato com seu eu interior, em um lugar tranquilo e respirando de forma pausada, já são suficientes para clarear a mente e arejar; afastando a sensação de estresse e descontrole, principal causa da ansiedade. Exercícios físicos moderados e atividades relaxantes como a ioga também possuem têm efeito ansiolítico comprovado. Pratique sem moderação!

Comentários (8)

  1. Tenho um alto grau de ansiedade, principlamente quando se fala de relacionamento, principalmente, quando se gosta muito e esse relacionamento se acaba! vou procurar
    empregar estas dicas!! Com certeza devo ter alguma melhoria.

  2. adorei as dicas, sobre ansiedade,pois me encontro num momento de grande estresse já sabia que a respiração é a melhor maneira pra relaxar só preciso por em pratica,obrigada pela a dica….

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assinar newsletter
total